Sem honra ao mérito

Após escalar uma pequena amostra de livros escritos por autores consagrados pelo Prêmio Nobel de Literatura, a RHBN traz resenhas de obras de escritores que, injustamente, não foram agraciados pela Academia Sueca

  • A edição de agosto da RHBN traz oito resenhas de obras autores que levaram o Prêmio Nobel de Literatura. Exclusivamente no site, a partir de hoje, o leitor confere uma pequena amostra de livros de escritores que não foram agraciados pela Academia Sueca, injustamente. As razões são inúmeras.

    Os injustiçados

    Louis-Ferdinand Céline

    Julio Cortázar

    Graham Greene

    Jorge Luis Borges

    Chinua Achebe

    Do francês Louis-Ferdinand Célin (1894-1961), gênio que não era bem-quisto na sociedade do pós-guerra por sua postura agressiva e antissemita; ao argentino Júlio Cortazar (1914-1984), o qual, pela numerosa produção literária se deixou ser mapeado, transparecendo, aos olhos dos críticos, uma certa previsibilidade. Passando pelo eterno concorrente do prêmio, o inglês Graham Greene (1904-1991), o qual foi vencido, certa vez, por dois quase desconhecidos escritores suecos que eram - pasmem! - membros da própria Academia. Percebe-se que justiça e qualidade literária nem sempre são os principais ingredientes que alimentam os votos da premiação mais cobiçada do gênero.

    Aqui, no entanto, uma modesta homenagem a alguns escritores que talvez tenham sido desproporcionalmente esquecidos.

     

     

Compartilhe

Comentários (0)