Faz-me rir

Festival Internacional de Cinema de Arquivo, o REcine, exibirá mais de 150 filmes de comédia no pátio do Arquivo Nacional, de 10 a 14 de dezembro

  • Eles são todos raros. Em outras edições, já foram os censurados, já foram os de vanguarda. Também já levaram a TV, a imprensa e o futebol para as telonas. Agora, após dez edições em que trataram dos mais variados temas, o REcine – Festival Internacional de Cinema de Arquivo – traz filmes que prometem gargalhadas para os espectadores. Com sessões de cinema ao ar livre, que acontecem no pátio interno do Arquivo Nacional, o evento deste ano promove fóruns de debate, palestras e homenagens dedicados a um dos gêneros cinematográficos mais populares de todos os tempos: a comédia. Clássicos do gênero e raridades de diversos países serão exibidos de 10 a 14 de dezembro.

    O primeiro filme cômico de que se tem notícia é “L’arroseur arrosé” (“O regador regado”), de 1896, dos irmãos Lumière, os franceses que inventaram o cinema. Entre 1896 e 1913, George Méliès, o ilusionista francês que com os seus mais de 550 filmes foi um dos precursores da indústria cinematográfica, inventava mundos fantásticos no estúdio que ele próprio construiu. O REcine 2012 homenageia estes e outros grandes nomes da comédia no cinema, como Jerry Lewis, Jacques Tati, Carlos Manga e até mesmo outros menos associados ao gênero, como Ingmar Bergman. Do humor pastelão ao negro, do sutil ao escrachado, do ingênuo ao refinado, 159 filmes, entre ficções e documentários, dirigidos por grandes cineastas e estrelados pelos maiores astros do cinema mundial, farão parte do circuito.

    Confira:

    RECINE 2012 – 11º Festival Internacional de Cinema de Arquivo
    Humor no cinema
    De 10 a 14 de dezembro, no Arquivo Nacional
    Praça da República, 173 – Centro – Rio de Janeiro
    Telefones: (21) 2179-1273 e 2220-9800
    E-mails: recine@arquivonacional.gov.br e recine.rio@gmail.com
    Entrada franca

    Confira a programação completa dos cinco dias do festival.

Compartilhe

Comentários (0)