Edição nº 114 - Março de 2015 Zoom

  • Decifre

  • Em dia

    • E o amanhã dos museus de ontem? E o amanhã dos museus de ontem?

      Com acervo precioso de 20 mil peças, Museu Histórico da Cidade do Rio de Janeiro segue fechado e tem destino incerto

    • A ceia proibida

      Painel de Ziraldo censurado pela ditadura terá restauro aberto ao público

    • Rabequeiro para sempre

      Pesquisadores mapeiam tradição de rabecas no Ceará, uma iniciativa premiada pelo Iphan

    • De raros a esgotados

      Biblioteca Nacional lança estudo inédito de Nelson Werneck Sodré

    • Ampliando conceitos

      Acervo de 166 mil ampliações fotográficas do jornal Última Hora será disponibilizado on-line

  • Dossiê Redemocratização

    • Miragens de democracia Miragens de democracia

      Transição “consensual” pós-ditadura resultou em regime com heranças autoritárias, que ainda precisam ser (re)conhecidas

    • Todo mundo na rua, de blusa amarela

      No verão de 1984, a campanha das Diretas Já mobilizou multidões numa onda democrática, antes de ser esvaziada por negociações palacianas

    • Triunfo da “Revolução”?

      Para facção majoritária das Forças Armadas, eleição de Tancredo foi uma costura política bem-sucedida

    • Vitória dos derrotados

      Depois do fim da luta armada, mobilização social ajudou a construir uma democracia conquistada apenas em parte

    • Semeando cravos

      Revolução social que derrubou a ditadura portuguesa inspirou radicalismos também na Espanha, em transição nada pacífica

    • O preço de não punir O preço de não punir

      Anistia aos crimes da ditadura gera democracias com violência de Estado – a exemplo do Brasil e da África do Sul

    • Somos todos constituintes Somos todos constituintes

      Constituição de 1988 foi a primeira com genuína participação popular, embora conservadores ainda tivessem seu vínculo com a ditadura

  • Artigos

  • Entrevista

    • António Costa Pinto

      “A Espanha e o Brasil, por um lado, e Portugal, por outro, expressam tipos opostos de democratização”

    • Marcus Carvalho

      “Tem gente que diz que os alunos não leem mais nada. Isso é conversa de velho. Os meninos estão sintonizadíssimos”

  • Leituras

    • Em versos, (re)versões

      Poesia modernista de Murilo Mendes desconstrói e reinventa “verdades” sobre a História nacional

  • Perspectiva

    • Às margens do pedestal Às margens do pedestal

      Estátua equestre de D. Pedro I, primeira escultura pública do Brasil, reflete diferentes períodos e interpretações do Império

  • Educação

    • Quanto tempo o tempo tem? Quanto tempo o tempo tem?

      Beethoven e o metrônomo foram fundamentais para a mudança da temporalidade musical ao lhe atribuírem duração precisa

  • Retrato

    • O intraduzível

      Antes de ganhar fama como tradutor dos principais escritores latino-americanos, Curt Meyer-Clason foi espião nazista no Brasil

  • Por dentro do Documento

    • Lágrimas de Portugal

      Sobrevivente de naufrágio no século XVI relata o martírio vivido na costa africana

  • A História do Historiador

    • Memórias capitais

      Presa às memórias da capital, história da cidade vive um círculo vicioso

Compartilhe