Edição nº 111 - Dezembro de 2014 Zoom

  • Em dia

  • Dossiê Canudos

    • Viver e morrer em Belo Monte Viver e morrer em Belo Monte

      O arraial de Conselheiro tinha hierarquias e personagens estratégicos para a rotina e para a guerra

    • Todos perdemos

      O Exército quase deixou de existir em Canudos, uma das campanhas mais sangrentas já travadas pelo Brasil, e contra brasileiros

    • A mídia em campanha

      Na defesa de interesses políticos e disseminando preconceitos, imprensa ajudou a construir o massacre anunciado em Canudos

    • Notícias do fim do mundo

      Canudos foi um evento de mídia global, com ampla cobertura em jornais europeus. Leitores ingleses souberam do fim do conflito antes dos brasileiros

    • Sobrevivência na tela

      Ficção e documentário, dois filmes são exemplos de como o cinema impediu que a destruição de Canudos significasse esquecimento

  • Artigos

    • Relatos de um desastre anunciado Relatos de um desastre anunciado

      Caderno escrito por Anna de Assis revela bastidores do casamento conturbado, mais de 100 anos após a morte de Euclides da Cunha

    • Especial Caymmi 100 anos - Fogão e violão

      Vatapá, acarajé e outros pratos típicos inspiraram canções de Caymmi, cujo tempero inclui personagens marcantes, religiosidade e erotismo

    • Especial Caymmi 100 anos - Caymmi em tom maior

      Visão folclórica de compositor “regional” impede a compreensão da importância do baiano para a moderna música brasileira

    • Retratos imaginários Retratos imaginários

      Ilustradores do século XVI tinham que inventar o visual do Novo Mundo com base apenas em indícios e relatos

    • Os outros somos nós

      Cento e cinquenta anos de imigração resultaram em um país construído por braços e mentes de diversas partes do mundo

    • A outra Estrada Real A outra Estrada Real

      Após a decadência do ouro, D. João mandou abrir caminho ligando Vitória a Ouro Preto, redescoberto há poucos anos

  • Entrevista

    • Roberto Conduru Roberto Conduru

      “A arte não é de ninguém, a arte é de todo mundo a princípio. Então é bom que também a reflexão sobre arte o seja.”

  • Leituras

    • Horror à brasileira

      Literatura macabra brasileira conquistou o meio estudantil no século XIX, mas amenizou sua violência para alcançar um público mais amplo

    • Enquanto isso...

      No tempo da literatura macabra brasileira... outros exemplos mundo afora

  • Perspectiva

    • De olho no front

      Um experiente e outro iniciante, dois fotógrafos voluntários registraram de perto o cotidiano de guerra em Canudos

    • A foto que não estava lá

      Ao transformar em palavras a mais famosa imagem de Canudos, Euclides da Cunha revela um retrato do país

  • Educação

    • Os navegantes do tempo Os navegantes do tempo

      Sofisticada civilização da América Antiga, os maias deixaram escrita que permite desvendar seus períodos de glória e decadência

  • Por dentro da Biblioteca

    • Livros da melhor idade

      Projeto da Fundação Biblioteca Nacional apoia manutenção de acervos raros pelo país

  • Por dentro do Documento

    • Devo, não nego

      Tomar empréstimos internacionais é prática que vem desde a Independência. Nossa primeira dívida externa teve de ser justificada, sob críticas

  • A História do Historiador

    • O valor da vida dos outros

      Deixando para trás o elogio fácil, renovação da narrativa biográfica no século XX usa recursos literários para humanizar os personagens

Compartilhe